domingo, 22 de março de 2015

Intermináveis

Tem dias que são assim, intermináveis... como esta chuva lá fora que não para de cair desde ontem e parece não ter hora para acabar...

Tem situações que são assim, intermináveis... como este sono que me consome e quanto mais eu durmo mais preguiça me dá...

Tem momentos que são assim, intermináveis... instantes que parecem ter sidos congelados no tempo, como uma fração do segundo que dura a eternidade...

Tem conversas que são assim, intermináveis... por mais tempo que a gente fique ao telefone ou numa mesa de bar com certa amiga o assunto parece nunca acabar...

Tem questões na vida da gente que são assim, intermináveis... como as dúvidas e incertezas que carrego comigo há anos, e nunca são esclarecidas...

Tem sentimentos que são assim, intermináveis... por mais que tudo aconteça contra o sentimento permanece...

Tem histórias de amor que são assim, intermináveis... por mais improváveis que pareçam ser o coração e o destino provam o contrário...

Tem relacionamentos que são assim, intermináveis... mesmo que o tempo e a distância os separem, parecem nunca ter fim...

Tem viagens que são assim, intermináveis... por mais que você conheça uma região sempre descobre novos destinos a serem explorados...

Tem angústias na vida da gente que são assim, intermináveis... por mais forte que a gente seja e tente superá-las, parecem nunca passar...

Tem amizades que são assim, intermináveis... por mais que os amigos passem anos distantes um do outro quando se reencontram é como se nunca tivessem se separado...

Tem saudades que são assim, intermináveis... por mais que o tempo passe a gente jamais se acostuma com a falta daquela pessoa...

Tem perdas que são assim, intermináveis... por mais que a gente se esforce jamais consegue preencher o vazio que aquela pessoa nos deixou...

Tem sonhos que são assim, intermináveis... por mais que a gente os realizem sempre queremos algo mais...

Tem dores na vida da gente que são assim, intermináveis... por mais que a gente tente nunca consegue curar aquela ferida...

Tem livros que são assim, intermináveis... a gente pega para ler, mas nunca termina... recomeça a leitura diversas vezes, mas nunca chega ao final...

Tem textos que são assim, intermináveis... a gente escreve, lê, escreve de novo, relê, mas parece que nunca consegue expressar tudo o que quer... sempre falta alguma coisa...

Tem coisas na vida que são assim, intermináveis... simplesmente porque tem coisas na vida da gente que acontecem ou são criadas não para serem concluídas, mas sim vivenciadas!


6 comentários:

Anônimo disse...

Boa noite Interminável para mim foi a perda do meu bebê,mesmo ainda tão pequeno e tendo pouco contato com ele,Será insubstituível levarei comigo para toda vida!!! bjos

ELIANE Barbosa da Silva disse...

Interminável pra mim, são tantas coisas, porém irei resumir em uma apenas, viver! Sinto sede pela vida, por isso vivo tudo de forma intensa, como se cada minuto fizesse falta para aquilo que ainda não fiz!

Adorei o texto!
bjus

Anônimo disse...

Interminável é a entediante eternidade, dá uma exaustão antecipada só de pensar em vivê-la. Mas um ótimo texto Luluzinha. Parabéns!

Lucimara Fernandes disse...

Pri?? Foi você quem escreveu o primeiro comentário? Faltou a identificação...
Bom, sendo você ou não, entendo a sua perda e eterna saudade... Mas tudo na vida tem o seu tempo de ser e Deus sempre está no comando de tudo! Que sejam intermináveis as boas recordações dos poucos, mas intensos momentos que viveram juntos!!!
Um grande abraço e muito obrigada pela visita no blog!

Lucimara Fernandes disse...

Eliane, querida!
Fiquei muito feliz com a sua visita no meu blog e mais ainda com o seu comentário!
A vida para mim também é interminável, por isso sempre procuro aproveitar bem cada minuto, assim como fizemos em nossa viagem de férias em Natal... Lembranças eternas que sempre guardarei com carinho!
Grande beijo!!

Lucimara Fernandes disse...

kkkkkkkkk... André, André...
Você e sua interminável melancolia... rs. Mas sempre presente e participativo aqui no Tangram! Obrigada!
Bjs