domingo, 9 de setembro de 2012

Independência ou Morte?!


Uma indagação ou uma constatação? Não sei... Por isso escolhi este tema. Não estou aqui para dar aula de história, apenas para refletir sobre o tema “Independência ou Morte”, mas acho conveniente relembrar, pois apesar de termos comemorado o Dia da Independência na sexta-feira, dia 07 de Setembro, muitos não se lembram que nesta data ficamos “livres” da Colonização Portuguesa que nos foi imposta desde o “descobrimento” do Brasil até 1822.

Esta semana eu li um post no Facebook, de um amigo, Fabrício Camargo, contando o comentário feito por seu filho de 9 anos, “de que nada adianta comemorar esta data se ninguém faz nada para a violência e a carência do nosso povo...”. Fiquei impressionada com a lucidez desta criança e desde então venho pensando sobre a nossa tão sonhada liberdade.

Conquistar a liberdade nem sempre é a solução dos problemas, se depois não saberemos como lidar com ela... Liberdade exige responsabilidade, seriedade, iniciativa, autonomia, conhecimento e capacidade de ser realmente livre. 

Sei que toda nação quer e merece ter liberdade, ter suas próprias leis e seus próprios ideais, mas, no caso do Brasil, deixamos de ser colonizados por Portugal para nos tornarmos dependentes de um sistema capitalista, que hoje, com a globalização, atinge todo o mundo. E pior, onde, muitas vezes, o ter se torna mais importante que o ser.

E não estou falando apenas em ter mais coisas materiais, e sim de ter mais poder, mais status, ao invés de ter mais conhecimento, autonomia e sensibilidade para administrar um país, uma empresa ou a própria vida.

Em muitos aspectos continuamos sendo escravos de um sistema, de uma ideologia, de uma sociedade, ou de um conjunto dessas coisas, que nem sempre nos proporciona felicidade. Somos livres para pensar e até mesmo para expressar as nossas ideias, mas nem sempre para agirmos conforme elas. E quando escolhemos viver com esta tal liberdade pagamos um preço muito alto. Por isso, precisamos estar preparados para enfrentar as consequências desta escolha, para nos adaptarmos ao tempo das coisas e às dificuldades do dia a dia, sem permitir que essas adversidades nos façam desistir, porque esta seria a maior tragédia!

Afinal, como sempre relembra Cortella, “a tragédia do homem não é quando ele morre”, mas sim, como disse o grande filósofo Albert Schweitzer, “tragédia é aquilo que morre dentro de um homem que ainda vive”!

A vida é um jogo, onde precisamos aprender a administrar o nosso tempo para realizar a nossa missão. Vence aquele que é capaz de jogar sem jamais deixar morrer um sonho, um desejo, um objetivo, sem antes lutar para realizá-lo, fazendo desta luta a sua motivação para seguir em frente, para viver conforme suas crenças e para ser feliz todos os dias de sua vida! 

Independência ou Morte? Acredito que a melhor resposta seja: Felicidade e Vida!



4 comentários:

Regina disse...

Eu aqui de novo!!!!! rsrsrs
Vivemos num planeta que "ainda" ñ nos dá condição de sermos livres de fato.
Ou ñ estamos mesmo preparados para a verdadeira liberdade...como disse a sociedade se preocupa mais em ter do que ser, acho que esse jeito de ver o mundo é que está atravancando nosso progresso.
Mas tudo é um processo lento e creio que um dia chegaremos a tão sonhada liberdade.Qd nós aprendermos a dividir, a respeitar,a acolher e se compadecer do mais fraco,a olhar as diferenças como personalidade e direito de cada um,a amar os animais(nossos irmãozinhos) e sobretudo AMAR O PRÓXIMO COMO A NÓS MESMOS então estaremos no caminho certo...até lá o grito tem mesmo que ser"Independência ou MORTE"
Beijo grande linda!!

Lucimara Fernandes disse...

Oi Rê!!
Que alegria te ver por aqui novamente! Realmente, acredito que tudo isso faz parte da nossa evolução! Tudo tem seu tempo e a hora certa para acontecer... A gente chega lá!!
Um grande beijo e obrigada pela participação!

MÁRCIO VACCARI disse...

Elegante, instigante, reflexivo, enfim, um PUTA TEXTO. Vai escrever bem assim lá em casa. Beso, moça bonita.

Lucimara Fernandes disse...

Vaccari querido!!!
Depois de um elogio deste eu ganhei a noite!!! rs.
Obrigada!!
Beijos